SOLUTION 03 / Cultivation Technology

Apoiar a indústria sustentável para reforçar a segurança alimentar do futuro.

Fazenda Marinha, Centro de Inovação Biológica
O projeto de aquicultura de ostras foi iniciado na cidade de Kunisaki, província de Oita, onde a pesca está enfrentando uma redução na captura e na população. Mudar para uma pescaria que promova um futuro sustentável, percebendo os métodos que são adequados para a região. A aquicultura se tornou uma indústria que pode contribuir consideravelmente para a região.

ISSUE

Revigorando a indústria pesqueira do Japão, aproveitando a tecnologia Yanmar e a vitalidade do setor privado

Kunisaki está localizado na península de Kunisaki na prefeitura de Oita. A área fica de frente para o Mar Interior de Seto e a sua comunidade pesqueira é muito dependente do peixe-espada, mas recentemente o volume de pesca foi brutalmente reduzido. Isso levou a uma diminuição do número de pessoas que trabalham com pesca e foram necessárias algumas medidas para salvar a pesca para a próxima geração. No outono de 2012, os pescadores locais que enfrentavam estes problemas foram até a Yanmar para apresentar um projeto que visava reutilizar um local de aquicultura vazio. O projeto denominado Kunisaki Oysters foi lançado como um esforço colaborativo envolvendo o governo local, uma associação de pescadores e a Yanmar. Nosso objetivo é melhorar a indústria pesqueira japonesa por meio do desenvolvimento de aquicultura e métodos de gestão que permitam que os clientes desfrutem da textura firme e do sabor fresco com segurança.

SOLUTION

Cultivar ostras deliciosas e seguras com um método de cultura exclusivo de Kunisaki

A marca Kunisaki Ostras é cultivada em área própria para a aquicultura. Em busca de um ambiente de cultivo sustentável e com o objetivo de produzir ostras de alta qualidade, gerenciamos cuidadosamente as sementes e mudas, desde o estágio de cultivo da terra até o embarque. Em regiões estabelecidas de cultivo de ostras, como Miyagi e Hiroshima, as ostras são cultivadas anexando as larvas de ostras a um substrato formado por cordões de conchas de vieira e submergindo-as no mar e, em seguida, movendo-as para áreas com alta densidade de plâncton. No entanto, a Fazenda Marinha Yanmar em Kunisaki utiliza um método único em que as semente de ostras são cultivadas distribuindo as larvas de ostra uma a uma até a maturação. Este método de cultivo, que foi adotado após várias tentativas e erros, possui três vantagens principais. A primeira é que como as ostras se movem dentro da gaiola, a aderência de substâncias que causam mau cheiro, sabor desfavorável ou odor marinho não consegue se fixar nas ostras e possibilita o cultivo de ostras deliciosas e de alta qualidade. Além disso, a aquicultura em gaiola durante todo o período de cultivo reduz o número de ostras caídas que causam contaminação por sedimentos marinhos.

A segunda vantagem é que o uso de ostras com sementes "pedigree" produzidas internamente permite uma gestão completa da sua bio-história. O cultivo com mudas livres de vírus e com um histórico claro garante que não haja nenhum efeito adverso no ecossistema. A terceira vantagem é que a maior parte do processo de aquicultura pode ser cuidadosamente administrado, o tamanho da carne e a forma da casca podem ser modificados conforme desejado. Ao restringir o crescimento da casca, a proporção de carne por peso é alta e a quantidade de casca de ostra que é jogada fora é reduzida. O "método das marés" que aproveita as planícies das marés de Kunisaki também é adotado. Ostras bem formadas e com casca são cultivadas mudando o local de crescimento para se adequar à estação. Neste método, a produção de alta qualidade foi alcançada de forma sustentável, aproveitando a natureza de Kunisaki. Mudando o local de crescimento dependendo da estação, as ostras se transformam em ostras bem formadas e com casca. As primeiras remessas de Ostras Kunisaki, uma marca local, foram entregues em 2015.

RESULT

Mudando de "Criando para Cultivando".

Cem mil ostras foram vendidas no ano fiscal de 2017. Os canais de vendas se expandiram com foco em restaurantes de luxo e lojas de departamentos. Saudadas como "joias negras" por causa das conchas sedutoras e cuidadosamente cultivadas, as ostras cruas estão sendo cada vez mais servidas em restaurantes com estrelas Michelin e bares de ostras populares. Agora, com as Ostras Kunisaki sendo selecionadas como um presente em troca da doação de impostos "Furusato Nozei" para a cidade de Kunisaki, a indústria está contribuindo para a prosperidade regional. Como uma nação insular, a pesca é uma das indústrias mais importantes no Japão. “Sentimos um senso de missão ao combinar a tecnologia Yanmar com a vitalidade do setor privado para impulsionar a indústria pesqueira do Japão. Jamais devemos permitir que nossa indústria pesqueira diminua ou se torne insustentável. Queremos divulgar o modelo Kunisaki ”, afirmam os funcionários da Yanmar que trabalham no projeto de aquicultura Kunisaki Oyster. A Yanmar continua a ajudar a criar uma “indústria sustentável” e “um futuro onde todos podem desfrutar de uma comida deliciosa”, apoiando esta mudança da colheita selvagem para o cultivo ”.

INTERVIEWBuscar a segurança alimentar por meio de um sistema de produção estável para entregar alimentos à população

A segurança aprimorada proporciona alimentos mais abundantes e com mais nutrientes. Perguntamos a Terai, responsável pelo controle de qualidade, a rigorosa tecnologia de controle de qualidade empregada pela Yanmar.

No Japão, o hábito de comer ostras cozidas ainda prevalece, e há pessoas que ficam apreensivas em comer ostras cruas. Em três anos desde o início do comércio, "Kunisaki Oyster" não teve nenhum incidente relacionado a comida atribuída as ostras. Os restaurantes que os servem em seus menus sempre elogiam a segurança das Ostras Kunisaki. Tudo por causa da tecnologia de controle de qualidade usada na Fazenda Marinha YANMAR.

Do ponto de vista da segurança alimentar, no momento, não há tecnologia que possa eliminar o Norovírus. Em tais circunstâncias, como melhorar a segurança do produto é uma consideração importante. Em cooperação com a prefeitura de Oita e Kunisaki, testes periódicos verificam se as bactérias que induzem intoxicação alimentar, incluindo o norovírus, estão abaixo do limite exigido na área de cultivo. Se a contagem de bactérias exceder esse limite estabelecido, a colheita de ostras é proibida nessas áreas. Nessas áreas marinhas restritas, a colheita só pode ser reiniciada após as ostras cultivadas terem sido verificadas como totalmente limpas e seguras. Além disso, os dados coletados até agora mostram alguns padrões, como por exemplo, "essas bactérias não ocorrem no inverno". A compreensão desses dados torna possível evitar áreas onde a contaminação pode ser prevista, trazendo maior segurança.

Depois de colhidas, as ostras são mantidas em tanques marinhos em terra, aguardando inspeção. Somente ostras que passam na inspeção são comercializadas. Por fim, antes do embarque, a segurança é garantida ainda mais com a limpeza das ostras com água do mar filtrada. Se algum resultado negativo aparecer durante a inspeção, as ostras a serem enviadas no dia seguinte são limpas usando um sistema de purificação por cerca de 20 horas. Uma ostra é capaz de absorver e descarregar dezenas de litros de água do mar em uma hora, eliminando suas bactérias. Depois de lavado, cada lote de ostras é verificado quanto a bactérias produtoras de verotoxina, como bactérias comuns, E. coli, Vibrio parahaemolyticus, Norovirus e O157. Além disso, é dada uma atenção especiak para evitar a possível contaminação das ostras com o contato humano na última fase. Não são aceitas pessoas com familiares doentes trabalhando nesta última etapa.​ ​

Apenas as ostras que são verificadas como seguras por meio deste processo de inspeção e limpeza rigoroso são comercializadas. Mas é claro que essa diligência leva tempo. No entanto, temos muito cuidado porque queremos entregar deliciosas ostras que os clientes possam comer sem a menor preocupação.