Informativo

Não há artigos no momento.

APRESENTAÇÃO

De 1851 a 2021
Uma competição de vela cheia de história

História

Além de ser a competição mais prestigiada e venerada das corridas de iate, a origem da America's Cup em 1851 também a torna o evento mais antigo do esporte internacional.

Ao longo de sua história de 170 anos, a atração singular da America’s Cup incentivou várias gerações de magnatas de alto padrão e velejadores de classe mundial a investir muito tempo e dinheiro tentando conquistá-la.​ ​

Realização

O troféu da America's Cup foi nomeado em homenagem à escuna americana denominada "America", que cruzou o Atlântico em 1851 para testar suas proezas de corrida contra a frota britânica no Royal Yacht Squadron em Cowes. Em uma corrida lendária ao redor da Ilha de Wight, a América ultrapassou 14 iates ingleses e ganhou a Copa das Cem Guinés.​ ​

Em 1857, o sindicato de proprietários da América renomeou o troféu como America’s Cup e o doou ao New York Yacht Club como prêmio para uma nova competição internacional perpétua entre iates clubes.

Desafios

De acordo com os termos da Escritura de Doação para a competição recém-formada, o clube vencedor assumiria a administração da competição - incluindo o direito de escolher o local e o formato da próxima edição.

Apesar dos vários desafios nas primeiras 23 edições da America's Cup lançados pela Austrália (6), Canadá (2), Inglaterra (8), Irlanda do Norte (5) e Escócia (2) foi preciso 132 anos para que fosse feito um desafio a altura de tirar a America's Cup das mãos do NYYC.

A longa sequência de vitórias da americana foi finalmente encerrada em 1983 por uma valente equipe australiana liderada pelo velejador olímpico John Bertrand, que lutou contra três corridas a uma para vencer o capitão americano Dennis Conner em Newport, Rhode Island.

Desde então, nos últimos 37 anos, a Copa foi vencida por times da América cinco vezes, da Suíça duas vezes e da Nova Zelândia três vezes, incluindo uma indiscutível vitória do Emirates Team New Zealand sobre o sindicato americano Oracle Team EUA na 35ª edição que aconteceu nas Bermudas em 2017​ ​

Essa vitória serviu para aliviar um pouco da dor ainda sentida pela população da Nova Zelândia fanática por esportes após a 34ª Copa América em San Francisco, quando sua seleção nacional se viu do lado errado de uma das reviravoltas mais espetaculares do esporte profissional quando a Oracle Team USA lutou de forma incrível para sair de uma desvantagem de 8-2 e vencer por 9-8.

(c) COR 36 | Studio Borlenghi

Impulsionando o avanço da
tecnologia marinha

Tecnologia

Ao longo da sua história, a America’s Cup sempre foi sinônimo da mais avançada tecnologia representando o que há de mais moderno em design, estrutura e materiais. O fato é que “a equipe com o barco mais rápido sempre vence”, e ao longo dos anos, isso resultou em uma corrida armamentista na tentativa de conquistar isso.​ ​

Da mesma forma que a corrida espacial da Guerra Fria entre americanos e russos resultou na criação de produtos como o GPS, fones de ouvido sem fio, luz de LED, aspiradores de pó sem fio, alimentos liofilizados e espuma viscoelástica, muitos dos equipamentos tecnológicos e dispositivos usados nos principais barcos de corrida e de cruzeiro são resultados dos grandes investimentos em pesquisa e desenvolvimento feitos nas campanhas da America’s Cup nos últimos 30 anos.

Agora, para a 36ª America’s Cup apresentada pela Prada, a tecnologia está mais uma vez na linha de frente.​ ​

Os impressionantes iates monocasco AC75 com que as equipes irão competir são o suficiente para comprovar isso. Com vinte e cinco pés de comprimento e navegados por uma tripulação de 11 pessoas, esses barcos de casco simples vão longe equilibrados por um hidrofólio lateral e um leme em t.

Design​ ​

O design do AC75 é um conceito nunca antes concebido, resultante de uma colaboração entre o Defender Emirate Team New Zealand e o Challenger of Record Luna Rossa Prada Pirelli Team.

O simples fato de observar estes barcos revolucionários em movimento atingindo velocidades acima de 50 nós (58 mph / 93 km/h) é uma experiência realmente emocionante. Mas, talvez ainda mais impressionante é o fato de que todas as quatro equipes - o Defender e o Challenger of Record, junto com dois outros Challengers, Ineos Team UK (GBR) e NYYC American Magic (EUA) - projetaram e construíram barcos capazes de dominar em velocidade nas primeiras horas de sua viagem inaugural.

Isso comprova não apenas o nível de excelência de quem desenhou e produziu os barcos, mas também a habilidade dos talentosos marinheiros que irão competir com estes barcos.

Em janeiro e fevereiro de 2021, Auckland, na Nova Zelândia, foi a sede da Prada Cup (Challenger Selections Series) que selecionou os participantes para a America’s Cup realizada em março do mesmo ano.​ ​

Yanmar na
36ª Copa América

A Yanmar desempenhou um papel fundamental em várias edições da America's Cup. Na 34ª edição da America’s Cup em 2013, a Yanmar apoiou a Oracle Team USA como Parceiro Técnico Oficial e forneceu os motores dos barcos de apoio para a equipe. Já na 35ª edição nas Bermudas, em 2017, a Yanmar participou como Parceiro Oficial de Motores Marítimos.

Na 36ª America’s Cup, como parte das ações como Fornecedora Oficial do evento, a Yanmar deu assistência na água para as equipes de apoio em todos os eventos da America’s Cup durante 2020 e 2021.

36TH AMERICA'S CUP PRESENTED BY PRADA AUCKLAND 2021 YANMAR OFFICIAL MARINE PARTNER
(c) COR 36 | Studio Borlenghi

CRONOGRAMA

Auckland - Nova Zelândia 2020
PRADA AMERICA'S CUP
WORLD SERIES
2020
12.17-12.20
Auckland, Nova Zelândia
THE PRADA CUP
2021
1.15-2.22
Auckland, Nova Zelândia
AMERICA’S CUP
APRESENTADA PELA PRADA
2021
3.6-3.21

PRODUTOS

X47 da Yanmar
EXPRESS CRUISER

Além de fornecer motores a diesel Yanmar internos para impulsionar os barcos oficiais de apoio da corrida, uma edição do mais recente carro-chefe da empresa, o X47 Express Cruiser também foi disponibilizado aos organizadores do evento.​ ​

O X47 foi eleito como o cruzeiro VIP oficial da 36ª America's Cup apresentada pela Prada e participou dos momentos cruciais quando as equipes competiram com seus AC75s nos eventos da Americas 'Cup World Series na Nova Zelândia em 2020, e no Copa Prada e partida da Copa América em 2021.

VÍDEOS

(1:29)

(1:32)

(1:22)